"Ontem chorei, vi nos olhos de uma criança, um olhar sem amanhã."

* Mostrar a realidade

A minha intenção ao colocar estas postagens é de mostrar todos os problemas que envolvem as crianças abandonadas.
Tanto os problemas relacionados ao abandono, como também os traumas, as mentiras, os preconceitos. O que envolve os pais que abandonam, os pais que adotam e os filhos adotivos.
Quando se toma uma decisão de adotar é uma responsabilidade muito grande,pois se trata de um ser humano, e as marcas e recordações ficaram pra vida toda.

Pesquisar este blog

Loading...

quinta-feira, 12 de abril de 2012

ANGAAD-Assossiação nacional dos grupos de apoio a adoção.

Esperamos que a chama da fé, esperança e do amor continue a iluminar a todos nós, divulgadores da NOVA CULTURA DA ADOÇÃO, para que cada criança tenha uma família de verdade!


Maria Barbara Toledo Andrade e Silva

Presidente da Associação Nacional dos Grupos de Apoio à Adoção - ANGAAD



O que é a ANGAAD ?

A ANGAAD é a representante nacional dos Grupos de Apoio à Adoção, é um espaço para que o movimento de apoio à adoção venha a concretizar o anseio de todos os GAADS de assegurar o direito das crianças e adolescentes à convivência familiar e a difusão da nova cultura de adoção. Pode ser considerado um local de comunicação sobre a adoção, onde todos os envolvidos com a causa podem estar colaborando a traçar novos rumos para a situação de crianças e adolescentes abandonados em nosso país e um canal de fortalecimento do movimento da adoção. Um dos seus objetivos principais é lutar para que cada criança e adolescente brasileiro tenham uma família que a ame e a respeite. Para isso existem diversos GAADS que fazem um maravilhoso trabalho desmistificando os diversos preconceitos ainda existentes sobre a adoção e, cada vez mais, estão conseguindo concretizar as adoções necessárias no Brasil.

Para a ANGAAD, Grupo de Apoio à Adoção é toda sociedade civil sem fins lucrativos que desenvolva atividades voltadas ao Apoio à Adoção e na busca de soluções para as questões relativas ao abandono de crianças e adolescentes, desenvolvendo trabalhos e reflexões para garantia do direito à convivência familiar e comunitária.



O que é o GAAD ?

Os Grupos de Apoio à Adoção são formados, na maioria das vezes, por iniciativas de pais adotivos que trabalham voluntariamente para a divulgação da nova cultura da Adoção, prevenir o abandono, preparar adotantes e acompanhar pais adotivos, encaminhar crianças para a adoção e para a conscientização da sociedade sobre a adoção e principalmente sobre as adoções necessárias (crianças mais velhas, com necessidades especiais e inter-raciais).



quarta-feira, 11 de abril de 2012

Campanha Catarinense: Adoção - Laços de Amor13/03/2012



Campanha Catarinense: Adoção - Laços de Amor

Lançada em maio de 2011, a Campanha Catarinense “Adoção – Laços de Amor” é uma iniciativa realizada em Santa Catarina por uma parceria entre Assembleia Legislativa, Ministério Público, Ordem dos Advogados do Brasil e Tribunal de Justiça, via Corregedoria Geral e Justiça, a Campanha Adoção – Laços de Amor tem o objetivo de reduzir o número de crianças e adolescentes acolhidos em instituições do Estado. O Poder Judiciário e o Ministério Público estadual estão engajados para garantir maior agilidade nos processos, e a sensibilização social acontece através da divulgação de histórias reais, visando flexibilizar os planos de futuros pais e mães, ampliando seu olhar para crianças com mais idade e adolescentes.



Motivação da Campanha

Santa Catarina tem cerca de 1600 crianças em instituições de acolhimento, muitas já aptas para a adoção. A maioria, no entanto, tem acima de oito anos, o que contraria o desejo da quase totalidade daqueles que pretendem adotar. Entre os que planejam acolher em seus corações, vidas e lares um filho adotivo, aproximadamente 90% querem uma criança de até três anos. Este fato foi a grande motivação da Campanha Adoção – Laços de Amor, que acontece promovendo a sensibilização social através de histórias reais, mostrando como os laços de amor nascem entre os novos pais e filhos independente de idade, gênero ou qualquer outra condição.

Neste ano, segundo os organizadores da campanha, o foco será os aspectos técnicos do processo de adoção. O objetivo é solucionar dificuldades de estrutura para agilização dos processos, reduzindo a fila de espera. Em todo o Estado, estima-se que há em torno de 1.600 crianças e adolescentes em instituições de acolhimento, que aguardam para serem adotados.



Informações e contatos:


Endereço: Rua Jorge Luz Fontes, 310 - Cep: 88020-900 – Florianópolis –SC


Link: http://www.portaladocao.com.br/links/


contato@portaladocao.com.br


ceja@tjsc.jus.br


adocao@tjsc.jus.br


terça-feira, 10 de abril de 2012

SP: recém-nascida é abandonada enrolada em cobertor

SP: recém-nascida é abandonada enrolada em cobertor


06 de abril de 2012 • 15h15


Uma criança recém-nascida foi encontrada abandonada na manhã desta-sexta-feira, enrolada em um cobertor, na Brasilândia, zona norte de São Paulo. De acordo com a Polícia Militar, a menina foi encontrada por moradores da região, que acionaram a PM. "Nós recebemos um chamado dizendo que havia uma criança abandonada na rua Doutor Augusto Viana, lá na Brasilândia, e chegando ao local encontramos a bebê ainda com sangue no corpo", disse o sargento Geraldo Duarte Júnior, que participou da ação.

De acordo com o policial, em pouco tempo o bebê foi encaminhado ao Hospital Vila Penteado, onde recebeu os primeiros socorros. "Ela estava um pouco molinha e se não fosse atendida em tão pouco tempo, com certeza teria morrido", disse.

A criança receberá o tratamento médico e deve ser entregue aos cuidados do Conselho Tutelar. O caso foi encaminhado ao 45º DP, na Brasilândia, que vai investigar a identidade da mãe que abandonou a recém-nascida.

Nascida de 36 semanas, ficara no hospital até completas 40 semanas. O nome que deram para o bebe é Fernanda Vitória.