"Ontem chorei, vi nos olhos de uma criança, um olhar sem amanhã."

* Mostrar a realidade

A minha intenção ao colocar estas postagens é de mostrar todos os problemas que envolvem as crianças abandonadas.
Tanto os problemas relacionados ao abandono, como também os traumas, as mentiras, os preconceitos. O que envolve os pais que abandonam, os pais que adotam e os filhos adotivos.
Quando se toma uma decisão de adotar é uma responsabilidade muito grande,pois se trata de um ser humano, e as marcas e recordações ficaram pra vida toda.

Pesquisar este blog

Loading...

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Ainda é um mistério o caso do menino Nicolas Fuzari Mori, de 4 anos de idade, o qual desapareceu no último sábado, em uma fazenda no município de Catiguá.

Últimas Notíciasquarta-feira, 1 de junho de 2011 Buscas por menino desaparecido continuam Ainda é um mistério o caso do menino Nicolas Fuzari Mori, de 4 anos de idade, o qual desapareceu no último sábado, em uma fazenda no município de Catiguá.


Ontem o Corpo de Bombeiros, Policiais Militares e Polícia Ambiental ainda realizavam as buscas pelos arredores da área de onde aconteceu o desaparecimento, mas não encontraram nenhum vestígio da criança.

São quatro dias de angústia e sofrimento que toda a família está passando, além da população de toda a região estar acompanhando o caso.

A reportagem de O Regional entrou em contato com a mãe de Nicolas, Síbrian Fuzari Mori, ontem à tarde, a qual afirmou que os Bombeiros continuam procurando pelo seu filho.

“A suspeita agora é de sequestro e eu também acredito que alguém deve ter levado meu filho, mas não tenho ideia de quem seja”.

Ao ser questionada sobre suspeitas de pessoas que poderiam sequestrar Nicolas, a mãe afirmou que não imagina quem poderia fazer isso.

“Quem é mãe sabe a situação que estou passando, meu coração está muito apertado sem notícias do meu filho e não consigo fazer nada além de pedir para Deus nos ajudar”.



SEQUESTRO

De acordo com o delegado de Polícia de Catiguá, Helvio Bolzano, as investigações em relação ao suposto sequestro do menino se iniciaram a partir do momento em que foi assegurado pelo Corpo de Bombeiros que não existia vestígio do menino, após um levantamento minucioso pela área da fazenda.

“Os Bombeiros puderam me assegurar que a criança não se encontrava naquela localidade. Isso sugere que o menino teria sido retirado do raio de ação da família, ou seja, seria sequestrado”.

Ele afirma que a linha de investigação tomada pela Polícia Civil está se travando em cima de alguns suspeitos e dentre eles uma pessoa que teria sido vista no sábado, nas imediações da fazenda, em um veículo parado no acostamento, com uma criança parecida com Nicolas.

“Essa pessoa foi trazida para a Delegacia e estamos esgotando todos os meios de investigação para tentar elucidar esse caso que causou um clamor público muito grande e trazer uma resposta para a sociedade. Além disso, várias outras pessoas também estão sendo ouvidas pela polícia”.

O delegado afirmou que a mãe da criança foi ouvida novamente na manhã de ontem e acrescentou poucas informações em relação das que já haviam sido apuradas. “Isso pode reforçar a linha de investigação. Estamos cautelosos para divulgarmos a questão da motivação, mas iremos nos manifestar quando tivermos um conjunto probatório mais consistente”.

Várias pessoas, dentre familiares e testemunhas que presenciaram o menino brincando um pouco antes do desaparecimento, também estão sendo ouvidas.

“Continuamos a oitiva de algumas pessoas que são fundamentais para a apuração da verdade. Outras ainda devem ser chamadas. Com certeza até o final da semana teremos a relação de alguns nomes os quais reputamos como importantes para o esclarecimento dos fatos e que serão notificados para prestarem os depoimentos”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário