"Ontem chorei, vi nos olhos de uma criança, um olhar sem amanhã."

* Mostrar a realidade

A minha intenção ao colocar estas postagens é de mostrar todos os problemas que envolvem as crianças abandonadas.
Tanto os problemas relacionados ao abandono, como também os traumas, as mentiras, os preconceitos. O que envolve os pais que abandonam, os pais que adotam e os filhos adotivos.
Quando se toma uma decisão de adotar é uma responsabilidade muito grande,pois se trata de um ser humano, e as marcas e recordações ficaram pra vida toda.

Pesquisar este blog

Loading...

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Jogado no lixo na noite de natal...

Bebê jogado no lixo na noite de Natal passa bem


O bebê recém-nascido que passou a noite de Natal dentro de uma sacola plástica, depois de ser jogado de mais de um metro de altura de cima de um muro em Belém , Pará, passa bem, segundo informações do jornal O Liberal.



A criança foi encontrada quase doze horas depois no quintal de uma casa na travessa Mauriti, na manhã de sábado, perto da avenida Marquês de Herval, bairro da Pedreira, em Belém. A mãe, Erinaura Nascimento Santos, 20, a "Naná" como é conhecida, também foi localizada ainda na tarde do dia 25 e aguarda atendimento, junto com o filho na Santa Casa.



O jornal revela ainda que Erinaura contou que fez o parto sozinha e cortou o cordão umbilical do filho com uma tesoura. Desesperada com a pressão da mãe, que mora no interior do Maranhão, para decidiu jogar a criança no quintal do vizinho. Segunda ela, o bebê nasceu na noite da véspera de Natal, 24, por volta das 20 horas. Meia hora depois do nascimento, ela colocou a criança, ainda molhada com o líquido da placenta e sangue, dentro de um saco plástico de supermercado. Mas afirmou para os conselheiros tutelares que não jogou a criança, e, sim, que teria esticado o braço para soltá-la em cima da tampa de cimento da fossa dos vizinhos.



O bebê, que pesa 2,9 kg e mede cerca de 50 centímetros, "batizado" de Carlel - que significa aquele que é forte e resistente - pela equipe de paramédicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) 192, que fez o primeiro atendimento, sofreu escoriações na testa, na perna e parte direita do rosto. O bebê está com inchaços devido à queda e deve ficar até 15 dias em observação. Carlel está tomando medicação para ficar protegido de infecções e também porque os médicos ainda não sabiam até ontem nada sobre as condições de saúde da mãe, que ainda aguardava leito na triagem da Santa Casa e pode ter algum problema congênito.

Um comentário:

  1. Que bom que está bem com ele, mas espero que não volte para a mãe...

    Fique com Deus, menina Solange.
    Um abraço.

    ResponderExcluir