"Ontem chorei, vi nos olhos de uma criança, um olhar sem amanhã."

* Mostrar a realidade

A minha intenção ao colocar estas postagens é de mostrar todos os problemas que envolvem as crianças abandonadas.
Tanto os problemas relacionados ao abandono, como também os traumas, as mentiras, os preconceitos. O que envolve os pais que abandonam, os pais que adotam e os filhos adotivos.
Quando se toma uma decisão de adotar é uma responsabilidade muito grande,pois se trata de um ser humano, e as marcas e recordações ficaram pra vida toda.

Pesquisar este blog

Loading...

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

* Pare e reflita (temos direito de bater?)

"Papai... dói"



Esta é uma história verdadeira e






Meu nome é Chris,

Estou com três anos,

Meus olhos estão inchados ..

Eu não posso ver.



Eu devo ser estúpida,

Eu devo ser má,

O que eu poderia ter feito para

Meu pai ficar tão bravo?



Eu gostaria de ser melhor,

Eu desejo não estar tão feia,

Então, talvez a minha mãe,

Será que ainda querem me abraçar.



Eu não posso fazer algo errado,

Eu não posso falar nada,

Ou então eu fico presa,

Durante todo o dia.



Quando estou acordada,

Eu estou sozinha,

A casa está escura,

Meus pais não estão em casa.



Quando minha mãe vier para casa,

Vou tentar ser agradável,

Então, talvez eu consiga,

Uma noite só com chicotadas.




Acabei de ouvir um carro,

Meu pai está de volta





Eu já ouvi êle amaldiçoando

Meu nome é chamado,

Eu me aperto,

Contra a parede.



Eu tento me esconder,

De seus olhos

Tenho tanto medo agora,

Eu estou começando a chorar.




Ele encontra-me a chorar,

Chama-me por um monte de palavras feias,

Ele diz que tudo é culpa minha,

Ele sofre muito no trabalho.





Ele bate e bate

E grita comigo ainda mais,

Eu finalmente me vejo livre,

E corro para a porta.



Ele já fez o bloqueio,

E eu começo a gritar,

Ele me leva e me joga,

Contra a parede.















Eu caio no chão,

Com os meus ossos quase partidos,

E meu pai continua,

Com mais palavrões.




"Sinto muito!", Eu grito,

Mas agora é tarde demais,

Seu rosto fica retorcido,

Em uma forma inimaginável.



E mágôa e chuta,

Novamente e novamente

Por favor, Ó Deus, tem misericórdia!

O por favor, faça isso acabar!



E finalmente ele pára,

E se dirige para a porta,

Enquanto eu estava ali, imóvel,

Esparramada no chão.



Meu nome é Chris,

Estou com três anos,

Esta noite meu pai,

Me matou.









Você teria que ser,

Uma pessoa sem coração,

Não ser afetado,

Por este poema.





Pelo menos cinco crianças a cada dia ao redor do mundo morrem



por algum tipo de abuso!

Um comentário:

  1. Realmente é uma realidade triste...

    Fique com Deus, menina Solange.
    Um abraço.

    ResponderExcluir