"Ontem chorei, vi nos olhos de uma criança, um olhar sem amanhã."

* Mostrar a realidade

A minha intenção ao colocar estas postagens é de mostrar todos os problemas que envolvem as crianças abandonadas.
Tanto os problemas relacionados ao abandono, como também os traumas, as mentiras, os preconceitos. O que envolve os pais que abandonam, os pais que adotam e os filhos adotivos.
Quando se toma uma decisão de adotar é uma responsabilidade muito grande,pois se trata de um ser humano, e as marcas e recordações ficaram pra vida toda.

Pesquisar este blog

Loading...

terça-feira, 11 de maio de 2010

* adoção de crianças

Conheça os detalhes da nova lei:GestantesCom a nova lei as gestantes terão o direito de entregar o filho para adoção, sob assistência médica.A mãe deverá ser encaminhada ao juizado da infância, sob pena de multa aos médicos e enfermeiros.AbrigosOs juízes deverão avaliar o caso das crianças em abrigo a cada seis meses, antes da nova lei o juíz apenas fundamentava a entrada e saída da criança do abrigo.A criança terá um prazo de dois anos de permanência no mesmo, sendo que não se sabe o que acontecerá com a criança que não conseguir ser adotada, ou entregue de volta a família, após esse prazo.Família extensaCom a nova lei, as crianças poderão ser adotadas por parentes como , tios, primos, ou cunhados, mas para quem trabalha diretamente com os casos de adoção, a tentativa em manter os laços genéticos nem sempre é a alternativa mais correta.Adoção de irmãosPassa a ser necessário que prevaleça a união entre irmãos em caso de adoção por uma família.Apesar dessa prática já era adotada pelos juízes, antes mesmo da nova lei.Adoção de crianças maiores de 12 anosA partir dos doze anos a criança deverá ser ouvida em audiência pelo juiz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário